Atividade

A Fundação Rebikoff-Niggeler opera submersíveis tripulados desde o ano de 2000. O nosso principal trabalho é  video-documentar e caraterizar as profundidades desconhecidas do Arquipélago dos Açores, entre 300 e 1000 metros de profundidade.

A cada ano é esolhida uma ilha diferente. Primeiro, é feito o mapeamento com o sonar multibeam em áreas pré-definidas, para detetar pontos potencialmente interessantes. A partir daí os transetos serão definidos para recolher vídeos georreferenciados a bordo do submarino LULA1000, com o objectivo de documentar os habitats da área em questão. Os resultados deste trabalho ficarão publicados num “Guia do Mar Profundo”, que compilará fotografias, vídeo e áudio.

Para compreender o mar profundo e para melhorar o nosso conhecimento dos ambientes submarinos, é necessário ir ao próprio local e recolher imagens e dados dos abundantes organismos, seus comportamentos e habitats. Cada mergulho traz conhecimentos novos e imagens de espécies raramente ou até nunca antes documentadas no seu habitat. Além da produção de vídeos de imagem de alta qualidade de organismos bentónicos e pelágicos, temos particular vocação para a documentação das espécies de lulas de profundidade.

Durante os mergulhos, são ainda recolhidos os seguintes dados:

CTD (condutividade, temperatura, profundidade), pH, oxigénio, turbidez, dados de posição, amostras de organismos e de substrato.